Telefone: (48) 3202-9800

É necessária a assessoria jurídica na mediação do direito das famílias?





Direito de família, por si só, já traz consigo o peso dos sentimentos aflorados entre entes queridos. Quando ocorre a dissolução de um casamento, por exemplo, em que uma das partes não quer perder a pessoa que tanto ama, acaba por tentar “travar” toda e qualquer possibilidade de ganhos com a dissolução. 

Acordo judicial 

A mediação vem com a intenção de evitar uma guerra judicial e desgaste das partes envolvidas. Neste sentido, um bom acordo é sempre fruto de muita conversa entre os envolvidos. Eles devem acreditar que, juntos, podem pensar no menor ônus para cada uma das partes. A ideia é evitar desproporções, pois em todo acordo as partes acabam perdendo algo, em prol de um bem maior.Explicando melhor a importância do acordo, bem como o advogado na mediação, é interessante esclarecer que os mediadores devem cumprir requisito pouco preciso para o mínimo de capacitação. 

Não precisam obrigatoriamente ser profissionais da área do Direito. É bastante comum encontrar psicólogos ou terapeutas com outras formações atuando como mediadores em Direito de Família. 

Quando é necessária a assessoria jurídica?

Não podemos deixar de afirmar a importância de um profissional na mediação familiar. Mas igualmente importante é, a atuação de um profissional do Direito quando o conflito familiar se transforma em um conflito jurídico-familiar, pois o conhecimento normativo trazido por estes profissionais, dos direitos e deveres legais das partes e não meramente dos morais ou sociais, se torna decisivo para a melhor solução do conflito. 
Tal conhecimento é uma ferramenta fundamental para resolução dos conflitos familiares, tornando-se indispensável a presença de um advogado.

 





Últimas Notícias

Veja todas as novidades e relacionados do segmento!


Top